Adoração ao Santíssimo Sacramento

A adoração é o primeiro ato da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-lo como Deus, como o Criador e o Salvador, o Senhor e o Mestre de tudo o que existe, o Amor infinito e misericordioso. "Adorarás o Semhor teu Deus, e só a ele prestarás culto" (Lc, 4,8), diz Jesus, citando o Deuteronômio (6,13)

"Adorar a Deus é, no respeito e na submissão absoluta, reconhecer 'o nada da criatura', que não existe a não ser por Deus. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-lo, exaltá-lo e humilhar-se a si mesmo, confessando com gratidão que ele fez grandes coisas e que seu nome é santo. Adoração do Deus único liberta o homem de se fechar em si mesmo, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo." (CIC 2096, 2097).

Quando o Anjo do Senhor apareceu em Fátima aos três pastorinhos, trazendo na mão um cálice com a Sagrada Eucaristia, prostrou-se de joelhos com o rosto em terra e convidou as crianças a repetir com ele esta oração:

"Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos; peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam" (3 vezes)

Adoração e reflexão

O anjo ainda lhes ensinou:

"Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu vos adoro profundamente e Vos ofereço o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Crito presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido e pelos merecimentos infinitos de Seu Santíssimo Coração e pela intercessão do Imaculado Coração de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores."

Depois, levantando-se, tomando o cálice, disse:

"Tomai e comei o corpo de Jesus horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai seus delitos e consolai o Coração de Vosso Deus."

Procuremos atender às queixas do Anjo, feitas com tanta ternura e insistência, recebendo Jesus freqüentemente com a alma pura, visitando-O e fazendo-Lhe companhia, pois Jesus sacramentado se encontra em muitas Igrejas sozinho e abandonado como no horto das Oliveiras.

Canção de Adoração

Presença eucarística

A Eucaristia ultrapassa toda a capacidade humana de compreensão. É necessário aceitá-la com uma fé profunda e um profundo amor. Jesus quis deixar-nos a Eucaristia para que não esqueçamos o que Ele veio fazer e revelar-nos.
Poderíamos nós imaginar o que seria das nossas vidas sem a Eucaristia?

Jesus ficou na Eucaristia por amor… por ti. Ficou, sabendo como os homens O receberiam e como tu próprio O receberias.
Ficou para que O comesses, para que O visitasses e Lhe contasses os teus problemas; para que, frequentando-O na oração junto do sacrário e na comunhão, te enamorasses por Ele cada vez mais, e que fizesses com que outras almas – muitas almas! – seguissem o mesmo caminho.

   

Exposto a toda hora

“A Eucaristia não é somente a comunhão… é também o sacrário e a custódia, Jesus presente nos nossos altares… verdadeiro Emanuel, verdadeiro "Deus connosco", exposto a toda a hora, em todas os lugares da terra, aos nossos olhos, à nossa adoração e ao nosso amor.”

«Estais aqui, meu Senhor Jesus, na Santa Eucaristia; estais aqui, a um metro de mim, no sacrário!
O vosso corpo, a vossa humanidade, a vossa divindade, o vosso ser todo inteiro está aqui; como estais perto, meu Deus, meu Salvador, meu Jesus, meu Irmão, meu Esposo, meu Bem-amado…»

“Sim, amemos a Deus e adoremo-lo com um coração puro e alma simples, porque é isso o que ele mais que tudo deseja quando afirma: Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade (Jo 4, 23).
Porque todos os que o adoram, devem adorá-lo em espírito e verdade (Jo 4, 24).
Dia e noite lhe dirijamos louvores e preces, dizendo: 'Pai nosso, que estais nos céus', porque importa orar sempre e sem cessar (Lc 18,1).”

São Francisco de Assis

“Tu és santo, Senhor Deus único, o que fazes maravilhas.
Tu és forte, Tu és grande, Tu és altíssimo, Tu és rei onipotente, Tu, Pai santo, rei do céu e da terra! Tu és trino e uno, Senhor Deus, todo o bem.
Tu és bom, todo o bem, o soberano bem, Senhor Deus, vivo e verdadeiro! Tu és caridade, amor! Tu és sabedoria! Tu és humildade! Tu és paciência! Tu és formosura! Tu és mansidão! Tu és segurança! Tu és descanso! Tu és gozo e alegria! Tu és a nossa esperança! Tu és justiça e temperança! Tu és toda a nossa riqueza e saciedade! Tu és beleza! Tu és mansidão! Tu és o protetor! Tu és o nosso guarda e defensor! Tu és fortaleza! Tu és consolação! Tu és a nossa esperança! Tu és a nossa fé! Tu és a nossa caridade! Tu és a nossa grande doçura. Tu és a nossa vida eterna, o Senhor grande e admirável, o Deus onipotente, o misericordioso Salvador!”